Buscar em
 

IA 276 - Defesa vegetal e sustentabilidade para o agronegocio


R$ 10,00

Compre já: IA 276 - Defesa vegetal e sustentabilidade para o agronegocio V.34 n.276 Set./out. 2013 - 96 páginas

V.34 n.276 Set./out. 2013 - 96 páginas -

Defesa vegetal e sustentabilidade para o agronegócio
v.34 n.276 set./out. 2013

APRESENTAÇÃO
As relações comerciais e os fluxos migratórios do homem têm contribuído historicamente para a introdução de pragas em novas áreas de cultivo. Geralmente, os impactos decorrentes dessas introduções são complexos e duradouros. Nesse contexto, além da preocupação com a criação de barreiras à entrada de novas pragas, ações ligadas à Defesa Agropecuária podem garantir condições para que a produção de alimentos no Brasil atinja nível de sanidade que possibilite a exportação para mercados consumidores internacionais. Vale a pena ressaltar que não só a qualidade sanitária é exigida pelo mercado, mas também a qualidade química e microbiológica. A produção com qualidade é uma condição sem a qual o País não conseguirá se consolidar no mercado internacional de alimentos.
A introdução no Brasil de alguns patógenos importantes, como o fungo Phakopsora pachyrhizi (causador da ferrugem-da-soja) e, ainda mais recentemente, da lagarta helicoverpa (Helicoverpa armigera), tem trazido à tona intensas discussões envolvendo a Defesa Vegetal. Apesar da importância para a sustentabilidade da produção de alimentos, o tema Defesa Vegetal tem sido abordado sem a necessária profundidade e frequência, dificultando o engajamento de profissionais nessa atividade.
Não obstante a ênfase no mercado internacional, várias medidas de segurança devem ser tomadas no mercado interno entre os Estados da federação. Neste cenário, Minas Gerais tem-se destacado pela atuação na pesquisa e no ensino, bem como na implementação de programas de defesa.
Esta edição do Informe Agropecuário discute o funcionamento do sistema de Defesa Vegetal no Brasil e apresenta detalhes sobre estratégias para evitar a introdução de pragas, bem como para produzir alimentos com boa qualidade sanitária, química e microbiológica.
Trazilbo José de Paula Júnior
Marcelo Barreto da Silva


SUMÁRIO
Editorial
Entrevista
Impacto de pragas introduzidas
Marcelo Barreto da Silva, Angelo Pallini, Madelaine Venzon e Trazilbo José de Paula Júnior
Sistema de defesa vegetal no Brasil
Paulo Parizzi
Micotoxinas e saúde pública
Carlos Augusto Mallmann, Paulo Dilkin, Liziane Rachel da Silva Wovst, Alexandre Gomes da Rocha e Camila Durlo Tamiosso
Importância da certificação na defesa vegetal e conquista de novos mercados
Sára Maria Chalfoun e Vicente Luiz de Carvalho
Comércio internacional e defesa vegetal
Orlando Monteiro da Silva e Marcela Olegário Santos
Regulamentação e uso de produtos à base de agentes biológicos para o controle de doenças de plantas e pragas no Brasil
Trazilbo José de Paula Júnior, Madelaine Venzon, Hudson Teixeira, Wagner Bettiol, Marcelo Augusto Boechat Morandi, Francys Mara Ferreira Vilella e Maria Luiza Marcico Publio de Castro
Resistência de plantas daninhas em soja resistente ao glifosato
Fernanda Satie Ikeda
Desafios fitossanitários para a produção de soja
Ana Cristina Pinto Juhász, Gilda Pizzolante de Pádua, Dulândula Silva Miguel Wruck, Luciany Favoreto e Neucimara Rodrigues Ribeiro
Resíduos de agrotóxicos e segurança alimentar
Marcelo Barreto da Silva e Guilherme Luiz Guimarães
Vazio sanitário
Nataniel Diniz Nogueira

SEDE: Av. José Cândido da Silveira, 1647 • União • BH • MG • CEP:31170-495 • TEL.: (31) 3489-5000