Buscar em
 

IA 310 - Produção de vinhos espumantes na Serra da Mantiqueira


R$ 15,00

Compre já: IA 310 -  Produção de vinhos espumantes na Serra da Mantiqueira v.41,n.310 - Ano 2020- 84 Páginas

v.41,n.310 - Ano 2020- 84 Páginas -

EDITORIAL .............................................................................................................. 3
ENTREVISTA .............................................................................................................. 4
Panorama da produção e mercado nacional de vinhos espumantes
Giuliano Elias Pereira, Mauro Celso Zanus, Loiva Maria Ribeiro de Mello, Marcos dos Santos
Lima e Isabela Peregrino 7
Implantação e manejo do vinhedo para produção de vinhos espumantes
Gabriel Machado de Figueiredo, Claudia Rita de Souza, Francisco Mickael de Medeiros
Câmara, Isabela Peregrino e Renata Vieira da Mota 19
Poda da videira
Gabriel Machado de Figueiredo, Francisco Mickael de Medeiros Câmara, Claudia Rita de
Souza, Renata Vieira da Mota e Isabela Peregrino 27
Sistema de condução do vinhedo
Francisco Mickael de Medeiros Câmara, Claudia Rita de Souza, Renata Vieira da Mota,
Daniel José Rodrigues, Murillo de Albuquerque Regina e Isabela Peregrino 35
Cultivares e porta-enxertos para a produção de espumantes
Claudia Rita de Souza, Francisco Mickael de Medeiros Câmara, Isabela Peregrino,
Renata Vieira da Mota e Murillo de Albuquerque Regina 50
Controle de doenças e pragas em vinhedos destinados à produção de espumantes
Marcus André Kurtz Almança, Isabela Peregrino, Marcos Botton, José Eudes de Morais Oliveira
e Aline Nondillo 57
Maturação e colheita da uva para elaboração de vinhos espumantes
Renata Vieira da Mota, Naíssa Prévide Bernardo, Aline de Oliveira, Eduardo Purgatto,
Francisco Mickael de Medeiros Câmara e Isabela Peregrino 67
Elaboração de vinhos espumantes
Isabela Peregrino, Renata Vieira da Mota, Francisco Mickael de Medeiros Câmara e
Claudia Rita de Souza 76














EDITORES TÉCNICOS
Isabela Peregrino e Francisco Mickael de Medeiros Câmara
(EPAMIG Sul)
CONSULTOR TÉCNICO
Marcelo Abreu Lanza

Apresentação
Nos últimos 15 anos, o consumo e a produção de vinhos espumantes brasileiros aumentaram significativamente, e a bebida tem-se destacado em função do alto padrão de qualidade obtido no Brasil.
Via de regra, nas Regiões Sul e Sudeste brasileiras, a videira é cultivada em seu ciclo tradicional, e a fase de maturação dos cachos coincide com o período chuvoso do verão, afetando o acúmulo de açúcares, a redução dos ácidos orgânicos e a maturação fenólica da uva. Essas condições, no entanto, não são impeditivas à elaboração de espumantes de qualidade, uma vez que o equilíbrio entre açúcares e ácidos das uvas com menor índice de maturação é favorável à apreciação sensorial da bebida. Além disso, a maturação completa da película e sementes não é necessária ao seu processo de elaboração.
A Serra da Mantiqueira é uma cadeia montanhosa que se estende por Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro e, notadamente, possui características edafoclimáticas que permitem a produção de uvas para a elaboração de vinhos espumantes de qualidade, semelhantes a outras regiões vitícolas, condicionadas a técnicas de manejo do vinhedo e de vinificação adequadas. Entretanto, a produção de espumantes na Serra da Mantiqueira ainda é inexpressiva. Sua aptidão climática vinculada às vantagens da sua localização geográfica com relação aos grandes centros consumidores e sua atratividade turística tornam essa região um potencial a ser explorado.
Esta edição do Informe Agropecuário reúne uma abordagem técnica do panorama da produção, manejo para implantação e condução do vinhedo, bem como os processos de vinificação de espumantes. Espera-se que tais informações, com orientações englobando toda a cadeia de produção dos espumantes, colaborem para a exploração do potencial da Serra da Mantiqueira.
Isabela Peregrino
Francisco Mickael de Medeiros Câmara



















Produção de espumantes amplia fronteiras

A produção mundial de vinhos, em 2019, ficou em torno de 26 bilhões de litros. Os principais países consumidores de vinhos são Estados Unidos, França, Itália, Alemanha e China. No Brasil, o consumo total de vinhos está em torno dos 300 milhões de litros, incluindo todos os tipos, vinhos finos, espumantes, e os de mesa. A produção brasileira anual desses vinhos atinge cerca de 330 milhões de litros.
Os vinhos espumantes nacionais têm-se mostrado competitivos, conquistando espaço nos mercados nacional e internacional. Diferentes terroirs brasileiros têm produzido vinhos espumantes com elevada qualidade, ótimas perspectivas mercadológicas e com valor agregado, o que tem estimulado as vinícolas das mais diversas regiões a investirem neste segmento.
No Rio Grande do Sul, a comercialização de vinhos espumantes produzidos no Estado supera a de vinhos finos, desde 2016. Em 2019 foram comercializados 14,8 milhões de litros de vinhos finos e 18,2 milhões de espumantes. Este fato deve-se, principalmente, a um conjunto de fatores e técnicas vitivinícolas aplicadas nos vinhedos, aliados às tecnologias enológicas durante os processos de vinificação, as quais têm contribuído para melhorar o potencial enológico das uvas, bem como os processos de elaboração que incrementam a qualidade dos espumantes.
Em Minas Gerais estima-se que a produção de espumantes esteja, atualmente, em 50 mil litros/ano. A região da Serra da Mantiqueira tem-se destacado pela excepcional qualidade dos seus espumantes, elaborados com uvas colhidas com ótimos índices de maturação, demonstrando ter um excelente terroir para produção de espumantes.
A EPAMIG realiza no Campo Experimental de Caldas pesquisas para produção de vinhos e espumantes, com destaque para porta-enxertos, avaliação de cultivares e a técnica da dupla-poda, que propiciou a produção de vinhos de inverno. Além disso, fomenta o desenvolvimento da atividade vitivinícola por meio de cursos, palestras e prestação de serviço de vinificação, incubando novas empresas em sua vinícola experimental. Espumantes vinificados no Campo Experimental de Caldas já obtiveram excelentes classificações em competições nacionais e internacionais.
Diante de resultados promissores para a produção de espumantes na Serra da Mantiqueira, o Informe Agropecuário traz informações e tecnologias que demonstram esta viabilidade e garantem a expansão da vitivinicultura para diferentes regiões do Brasil.

Nilda de Fátima Ferreira Soares
Presidência da EPAMIG

SEDE: Av. José Cândido da Silveira, 1647 • União • BH • MG • CEP:31170-495 • TEL.: (31) 3489-5000